Vegetti fala sobre pressão, gols e objetivos do Vasco no ano

Vegetti fala sobre pressão, gols e objetivos do Vasco no ano

Vegetti é o artilheiro do Vasco no ano, com seis golsFoto: Leandro Amorim/Vasco

O argentino Pablo Vegetti já está nas graças da torcida do Vasco. Matador, o jogador foi um dos mais importantes na campanha do Brasileirão de 2023, quando o Cruz-Maltino se livrou de um rebaixamento que parecia muito provável de acontecer.

Em entrevista à “ESPN”, o Pirata falou sobre seus planos na temporada, torcida do Vasco, pressão, entre outros assuntos. Ele visa um bom ano e deseja, assim, que o Gigante da Colina volte às competições internacionais.

“O objetivo é jogo a jogo. Eu, internamente e pessoalmente, quero que o Vasco volto aos planos internacionais. Vai ser muito bom. Leva muito trabalho, vai ser um ano longo. Campeonato Brasileiro é uma competição apaixonante, um dos mais competitivos do mundo. Quero que o Vasco volte aos planos internacionais. Se me pergunta, quero ser campeão de tudo. Copa do Brasil, Brasileirão, ir para a Libertadores. Tem que ficar tranquilo, trabalhar. Creio que a gente tem que classificar a uma copa internacional. Pensamento pessoal, mas não estamos longe de conseguir”, revelou Vegetti.

LEIA MAIS: Vasco insiste em Marlon Freitas, do Botafogo, a pedido de Ramón Díaz

Pirata é o artilheiro do Vasco no ano

Com seis gols em 11 jogos, Pablo é, então, o artilheiro do Vasco no ano. Ele foi perguntado sobre como foi cair nas graças da torcida vascaína e como funciona a pressão em cima de um centroavante, que “vive de gols”.

“Muito bom quando um centroavante chega tão fácil, faz gol no primeiro jogo, dá a primeira vitória depois de muito tempo. Foi muito bom para a confiança. Tenho muita experiência e sei como lidar com isso. Em qualquer clube vão pedir gols, porque centroavante vive de gols. Fico tranquilo e trabalho”, avaliou.

Por fim, ele comentou sobre a eliminação inesperada no Campeonato Carioca para o Nova Iguaçu. Mais de 60 mil torcedores foram ao Maracanã e presenciaram uma dolorida derrota.

“Torcida sempre vai exigir o máximo, quer que o Vasco saia campeão. Vasco é muito grande. Temos que entender isso, mas temos que entender que não é fácil, temos que trabalhar. Pedimos paciência nos momentos ruins, porque no campo vamos responder. Vamos ter um bom ano, ser felizes ao final do ano. Entendemos a pressão, Vasco é muito grande, vem de momentos sofridos. Temos que por a cara, ter coragem e personalidade e experiência para enfrentar o momento e a exigência do clube”, finalizou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!