Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Times iniciam caminhada rumo ao título nacional no sub-20 nesta quarta

Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!
Flamengo Sub-20 é o atual campeãoNayra Halm/Staff Images/CBF

O Brasileirão só terá início no final de semana de 13 e 14 de abril, mas os clubes ainda não sabem o exato dia em que vão estrear na competição. Enquanto aguardam a CBF desmembrar a tabela, a maior parte das equipes inicia hoje a sua caminhada rumo ao título nacional na categoria sub-20. E a competição terá novidade e voltará a colocar os 20 clubes que participam para jogar entre si em turno único. Com isso, a competição passará a ter 198 partidas.

No ano passado, foram 103. Além disso, com o retorno da fórmula que vigorava antes cada um dos clubes vai disputar, ao menos, 19 jogos. Em 2002 e 2023, aqueles que foram eliminados ainda na primeira fase só puderam realizar nove partidas.

“O aumento do número de jogos era algo que aguardávamos ansiosamente, após a redução que se deu após a pandemia. É um campeonato de suma importância não somente para os clubes concluírem suas avaliações sobre os jovens que vão promover, mas também para dar aos que não serão integrados os grupos principais, a oportunidade de serem observados por outros”, explicou Thiago Freitas, COO da Roc Nation Sports Brazil, empresa que faz a gestão da carreira de diversos atletas entre eles o atacante Endrick, do Palmeiras.

“Hoje, são muitos os clubes de ligas do segundo escalão europeu, como os de Portugal, que buscam nessa competição jovens para integrar suas equipes de aspirantes, vislumbrando uma conclusão da formação desses atletas na Europa, e sua posterior integração ao grupo principal dos clubes”, concluiu o executivo da empresa. Jorge Andrade, diretor de formação e transição do Inter, crê que o formato ajuda os clubes a preparem melhor seus jogadores para o time principal. “Vemos como positivas essas mudanças, deixando o calendário da categoria mais sólido. A formação dos atletas também será aprimorada, fazendo com que eles cheguem mais preparados ao profissional. A competição é muito forte e de altíssimo nível técnico, e o intercâmbio entre os clubes só auxilia o futebol brasileiro “, opinou o dirigente.

Eliminado na última rodada da primeira fase em 2023, o Fortaleza tem como objetivo fazer uma boa competição e conquistar a classificação para a fase mata-mata do torneio, sempre buscando superar a campanha feita na edição do ano anterior. Erisson Matias, gerente das categorias de base do Leão do Pici, também elogiou o novo formato.

“Avaliamos como uma conquista muito importante no que diz respeito ao processo de formação de atletas. O Campeonato Brasileiro é a competição mais qualificada tecnicamente que temos no país e nada mais justo que um formato longo dando oportunidade aos atletas de participarem de jogos de alto nível, competir com a mais alta prateleira nacional, assim fazendo com que o atleta se desenvolva acostumado com grandes jogos”, analisou.

O presidente do Cuiabá, Cristiano Dresch, corroborou da ideia: “Essa alteração feita pela CBF propicia um calendário completo para a categoria mais próxima da equipe profissional, aprimorando ainda mais o processo de formação. Temos como exemplo o Rikelme, destaque no Brasileirão sub-20 do ano passado e que acabou se tornando titular da equipe profissional. Esse novo formato da competição vai fazer com que tenhamos ainda mais revelações em todas as equipes, gerando uma melhora gigantesca no processo de formação e nas categorias de base do futebol brasileiro”, destacou o mandatário da equipe cuiabana.

Com selo de clube formador da CBF desde 2022, o Dourado tem investido pesado para potencializar a base com melhorias na estrutura física e também dos profissionais envolvidos. Atualmente, o Cuiabá oferece todas as condições técnicas, educacionais e médicas para o desenvolvimento e evolução da base. E um dos principais pontos do trabalho é permitir a revelação de atletas para a equipe profissional e a formação de ídolos locais.

Atual campeão goiano e lutando pelo bicampeonato estadual neste ano, o Goiás vê mais justiça no atual formato. “Creio que essa mudança seja positiva não só para o Goiás, mas para todos os clubes que irão participar do Brasileirão Sub-20 de 2024. Essa alteração que a CBF propôs é muito benéfica, porque vai aumentar o nível competitivo do torneio. Os atletas vão jogar 10 jogos a mais em alto nível. Além disso, é algo mais justo, pois todo mundo joga contra todo mundo. A gente acredita que o Goiás tem grandes chances de fazer uma boa competição e, com muito trabalho, com muito empenho, conseguir uma classificação inédita para a fase final”, afirma Eduardo Pinheiro, gerente de futebol de base do Goiás.

O calendário mais recheado e o aumento no número de partidas também não devem interferir nas condições físicas dos atletas. Isso porque a competição será disputada em um intervalo maior de tempo respeitando, na maior parte das rodadas, o período de uma semana entre um jogo e outro. Em 2023, o torneio durou quatro meses e três dias. Neste ano, serão quase seis meses de disputa.

“Embora a atual edição proporcione mais partidas para os clubes, a competição também será disputada em um maior período de tempo. Além disso, durante grande parte da disputa será respeitado o período de uma semana de descanso entre uma partida e outra. Estudos apontam que o tempo mínimo de recuperação muscular para um atleta de alto rendimento é de 72h. A competição, desta maneira, não irá submeter os jogadores a condições de cansaço que possam aumentar o risco de lesões”, falou a Dra Flávia Magalhães, médica que trabalha com esporte há mais de 20 anos.

Flamengo é o atual campeão

Além de Cuiabá, Goiás, Fortaleza e Inter vão disputar a atual edição: América-MG, Athletico-PR, Atlético-GO, Atlético-MG, Bahia, Botafogo, Ceará, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Palmeiras, Red Bull Bragantino, Santos e São Paulo. Os oito primeiros colocados avançam às quartas de final. A partir dessa etapa, os confrontos serão eliminatórios, em jogos de ida e volta. A final está prevista para acontecer no dia 28 de setembro.

Atual campeão, o Flamengo precisou na edição passada de apenas 14 embates para sagrar-se campeão. Este ano, outra vez, os rubro-negros entram como favoritos. Comandados pelo técnico Mário Jorge, os cariocas não perdem um jogo desde agosto do ano passado. No último dia 17, inclusive, conquistaram de forma invicta a Libertadores da categoria ao vencer, de virada, o Boca Juniors. Foram cinco partidas e cinco vitórias na competição sul-americana.

Tricampeão da competição (2006, 2013 e 2021), o Inter será um dos clubes que tentará fazer frente ao favoritismo rubro-negro. “Tenho certeza que faremos um grande Brasileiro. A preparação vem sendo muito boa. Nessas duas semanas que estou aqui, vi que temos um grupo de jovens de muito talento. Estamos implementando uma nova filosofia e essa adaptação demanda um pouco de tempo, mas já notamos evolução nos comportamentos coletivos”, afirmou o técnico da equipe sub-20 colorada, Pablo Fernández.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE