Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

WSL: terceiro dia de Bells Beach vira pesadelo para os brasileiros

Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!
WSL: terceiro dia de Bells Beach vira pesadelo para os brasileirosFoto: Aaron Hughes / WSL

A etapa de Bells Beach seguiu a risca o roteiro que vem sendo traçado na temporada da WSL. O terceiro dia de competições foi ao mar com onze baterias do round de 32 e a fase de oitavas completa, tudo isso no masculino. Mais uma vez, o dia foi marcado por polêmicas envolvendo arbitragem e eliminações de surfistas do Brasil.

+ Competição de ciclismo agitou Minas Gerais

A grande controvérsia da ocasião envolveu o nome de Gabriel Medina. Depois de uma discutível eliminação na semifinal da etapa WSL de Portugal, o brasileiro voltou aos holofotes na segunda bateria de ontem, quando foi derrotado pelo americano Cole Houshmand. Como é de costume, o tri campeão mundial foi julgado pelo próprio potencial em relação às ondas surfadas e não em uma comparação em relação ao adversário. O resultado gerou revolta mundial.

Nesta fase de 32, Miguel Pupo foi superado pelo americano Crosby Collapinto, Kelly Slater caiu em bateria contra Barron Mamiya, John John Florence foi derrotado por Kade Madson e uma sequência de três baterias gerou eliminação de Italo Ferreira contra Rio Waida e classificações de Yago Dora e Caio Ibelli.

Seguindo em frente para as oitavas, o australiano Morgan Cibilic manteve o bom momento e avançou contra o compatriota Ryan Callinan. O terceiro brasileiro eliminado foi Samuel Pupo. Em uma verdadeira batalha contra o sul-africano Matthew McGillivray, melhor para o adversário. A derrota deixou Pupo em uma situação complicada de olho no corte em Margaret River.

Cole Houshmand avancou contra Igarashi e vai enfrentar Ethan Ewing nas quartas de final. da quarta parada da WSL. A bateria que chamou atenção neste round foi o duelo entre os irmãos Collapinto. Griffin não deu chances para o caçula Crosby e passou para encarar Jake Marshall.

Para saber tudo sobre o Surfe, siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

O pesadelo brasileiro culminou nas baterias 7 e 8. Primeiro, Yago Dora foi derrotado por Kade Matson em uma disputa que teve um bonito aéreo que rendeu apenas 6.13 no somatório de Dora. O confronto também gerou questionamentos e o atleta saiu bastante contrariado com o resultado. Na última prova da madrugada brasileira, o relógio ja batia 4h quando Rio Waida conseguiu uma importante virada em cima de Caio Ibelli.

A próxima chamada para um possível Finals Day em Bells acontece às 18h deste sábado, horário de Brasília.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE