Bem-vindo(a). Hoje é - Alta Floresta - MT

Após polêmica de arbitragem, CBF afirma que Seleção não joga mais sem VAR

Nos siga no Instagram para receber as notícias em primeira mão!
Ednaldo Rodrigues durante a incursão brasileira à EuropaFoto: Rafael Ribeiro/CBF

“A CBF vai comunicar à Fifa que a Seleção Brasileira não joga mais sem VAR”. A afirmação é de Ednaldo Rodrigues, presidente da Confederação Brasileira de Futebol, após as polêmicas de arbitragem no empate por 3 a 3 contra a Espanha, no Santiago Bernabéu.

O árbitro português António Nobre apontou dois pênaltis para os anfitriões, ambos contestados tanto por jogadores quanto pela comissão técnica do Brasil.

A ausência da arbitragem de vídeo ocasionou indignação pelo lado brasileiro. Assim, o mandatário da CBF levará o assunto à entidade máxima do futebol.

“O futebol é tão avançado na Europa e deixou a desejar em um jogo importante”, continuou, antes de explicar que a escolha por não utilizar o dispositivo de vídeo-arbitragem foi em parceria da Federação Espanhola (RFEF) com a Uefa:

“Caberia à Uefa, a confederação daqui, ser mais exigente. O VAR veio para ficar. A CBF coloca VAR na Série A, B, C, D, no feminino, nas divisões de base… É a confederação no mundo que mais usa o VAR”, frisou.

O técnico Dorival Júnior também reprovou a falta do VAR no amistoso em Madri. Mencionou, inclusive, que já é de costume dos árbitros o auxílio de vídeo.

“A arbitragem mundial está condicionada ao trabalho do VAR. A ideia que tive no momento em que ele apitou o primeiro pênalti é que ele não sabia o que daria naquele instante. Prova disso é que demorou dez segundos para apontar para a marca”, disse.

Jogadores como Bento, Andreas Pereira e Paquetá, acostumados com o VAR, também reforçaram o tom de insatisfação pelo lado brasileiro.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: Twitter, Instagram e Facebook.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!
WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE