Meia do Barcelona critica Araújo e diz que expulsão matou cedo o jogo

Ronald Araújo foi expulso por falta em Barcola, ainda no primeiro tempoReprodução/Twitter

O Barcelona deu adeus à Champions League de forma dramática na última terça-feira (16). Jogando em casa, a equipe saiu na frente com gol marcado por Raphinha, mas viu o PSG pressionar e golear após a expulsão do zagueiro Ronald Araújo.

O meia alemão İlkay Gündogan criticou companheiros ao analisar a partida. Para ele, o defensor uruguaio poderia ter tomado uma melhor decisão no lance em que foi expulso e acabou ‘matando a partida cedo’.

“Estou decepcionado, muito decepcionado. Estávamos em uma boa posição, após nosso primeiro gol. Estava nas nossas mãos e nós entregamos ao PSG. Entregamos da forma mais fácil”, desabafou.

“É difícil dizer, mas nestes momentos tão importantes você precisa estar seguro se vai disputar a bola. Não sei se ele toca na bola ou não… Eu prefiro conceder um gol ou permitir uma situação de um contra um. Não sei se ele chegaria à bola ou não, mas dê ao goleiro a oportunidade de defender, ou então dê o gol. Ficar com um jogador a menos tão cedo mata a partida”, disse.

“Outro erro. Tem que sair e fechá-lo. Não pode deixá-lo chutar. Ele estava livre. Não é nada que não tenhamos treinado. O jogador mais próximo da bola tem que sair para fechar. Ninguém saiu e, se o fez, foi tarde”, afirmou o meia sobre o lance em que Vitinha marca finalizando de fora da área.

Com vitória por 3 a 2 no jogo de ida, o Barcelona precisava apenas de um empate para avançar à semifinal da Champions League. Porém, após sair na frente ainda na primeira etapa, viu o PSG crescer na partida e virar para 4 a 1, com gols de Dembélé, Vitinha e Mbappé (2x).

Veja mais novidades sobre o mundo da bola e todos os esportes no Brasil e no mundo acompanhando nosso site.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!