STJ deve homologar sentença italiana e autorizar prisão de Robinho

STJ deve homologar sentença italiana e autorizar prisão de RobinhoFoto: IVAN STORTI/SANTOS FC/DIVULGAÇÃO

Robinho deve ser alvo de uma ordem de prisão autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) em julgamento que será realizado no final deste mês. A tendência é a de que a sentença italiana que o condenou a nove anos de prisão seja homologada e que sua prisão seja autorizada.

De acordo com informações da “CNN” e “Uol”, integrantes do colegiado também dizem acreditar que haverá maioria de votos para determinar a prisão do jogador. O julgamento será realizado no dia 20 de março pela Corte Especial do STJ, colegiado composto pelos 15 ministros mais antigos do tribunal.

Robinho foi condenado pela Justiça italiana por ter participado de um estupro coletivo em 2013. Sete anos depois ele foi condenado em última instância, sem possibilidade de recurso, mas não foi preso porque estava no Brasil.

  • Siga o Esporte News Mundo no Twitter, Facebook e Instagram.

O Governo italiano pediu a extradição dele, mas segundo a constituição brasileira, o país não extradita seus cidadãos. Por conta disso, os italianos alteraram o pedido, passando a solicitar que a pena seja então cumprida aqui. Para que isso aconteça é preciso que o STJ valide a sentença — o que está sendo julgado.

Churrasco no CT do Santos

Recentemente, Robinho participou de um churrasco organizado pelo Santos no Centro de Treinamento após a vitória do Peixe contra o São Bernardo. O evento foi organizado após o jogo da equipe no estádio do Morumbi. Na organização da celebração, estiveram presentes membros da diretoria, comissão técnica e convidados.

O Santos se manifestou sobre o caso. O clube informou que Robinho foi ao CT Rei Pelé para acompanhar alguns exames do seu filho Robson, atleta da categoria sub-17. No entanto, em apuração do ENM, não houve realização de exames do filho do acusado.

Fonte: www.canalrural.com.br
O conteúdo acima foi originalmente publicado no CanalRural e indexado ao Alta Notícias

COMPARTILHE!